Remember Me o filme mais louco de 2010?

Remember Me de Robert Pattinson - um romance indie jovem com um dos finais mais diferentes já visto.

Eu não vou revelar qual é. E depois de muito analisar, eu não estou convencido - como muitos críticos dos EUA estão - que é ruim, amoral e sem graça.

É uma decisão tão estranha daquelas de cair o queixo que ele irá desligar boa parte do público lentamente.

O filme começa em 1991, com uma cena angustiante em que uma menina vê sua mãe morrer a tiros no metrô por dois assaltantes.

Passa-se 10 anos e encontramos Tyler Hawkins (R-Pattz), um profundo estudante de Nova York, cujo relacionamento com seu pai, um advogado de negócios (Pierce Brosnan) está em baixa o tempo todo.

Depois de uma briga com um tira durão (Chris Cooper), Tyler começa sua vingança com a filha do policial Ally (Lost Emilie de Ravin), que passa a ser a mocinha do filme. Ambos compartilham seus traumas curtem momentos felizes ao som da música de Sigur Ros.

Isso tudo combina em uma fatia superior de angústia adolescente, e Pattinson mostra o que qualquer um com metade de um cérebro percebeu depois de Lua Nova - esqueça a mania lunática, o cara é realmente um ator decente.

Mas para ser honesto, a única coisa que você vai ficar pensando depois é AQUELE final, que tem um toque genuinamente sincero e é o arranca-lágrimas mais barato que você já viu. A verdade é que é um pouco de ambos.

publicado por mrsCullen às 16:30
Fonte: Robert Pattinson Brasil