1ª CRITICA A BEL AMI!

Esta critica foi baseada numa apresentação do filme ainda na sua 1ª edição.

 

 

Click to view full size image

Crítica de Craig Roob do ‘Director’s Note’

Então, eu tenho uma exclusiva … OK a não ser que estavas lá também?!

Fui ver Bel Ami numa apresentação de teste na noite passada nas ruas escuras do Soho … OK, um ostentoso (sim, eu uso essa palavra, problema!?) quarto de apresentação de hotel.

O filme baseado no romance do autor francês Guy de Maupassant conta a história da ascenção ao poder de Georges Duroy, (Robert Pattinson … sim o vampiro adolescente) da classe média alta do final do século XIX em Paris. Acabado o seu serviço militar na Argélia, George retorna para casa perto de um indigente. Com o pouco dinheiro que ele ganha, ele sucumbe levianamente para o lado mais saudável das casas noturnas da capital e, em particular, as empresárias da noite. Felizmente para ele, um encontro casual com um companheiro antigo do exército, Charles Forestier (Philip Glenister, (sim, de Life on Mars e Ashes to Ashes) vê sua sorte começar a mudar. A sua nova vida como jornalista no jornal Vie Francaise ajudado por Charles, que é o editor chefe do jornal, e sua esposa, Madeline (Uma Thurman), o verdadeiro poder e talento por trás do homem. George conhece e toma uma mulher casada, Clotilde de Marelle (Christina Ricci), como amante e lenta mas seguramente se envolve na vida dos ricos e poderosos. A partir daí George torna cada vez mais amoral seduzindo e manipulando as mulheres influentes para expandir seu poder e riqueza.

Ok Então o que eu acho?

Bem,  Pattison nos seus 20 se encaixa no homem George Duroy que as mulheres sucumbem também, mas no final, o personagem, bem como a qualidade, é bastante vazio, o que naturalmente o autor Guy de Maupassant sabe, mas os diretores Declan Donnellan e Nick Ormerod não. Os interesses amorosos são soberbamente interpretados, como poderias esperar de um tal trio, que também inclui Kristin Scott Thomas. Colm Meaney está adequadamente distante, superior e desdenhoso como Rousset e Philip Glenister faz uma performance memorável de Charles Forestier.

A subtrama do filme, que só é abordado em algumas cenas, direciona-se para impedir a invasão da França em Marrocos, que supostamente aumenta a profundidade da história e das suas personagens. Um problema que senti foi que o saldo de Bel Ami é errado, tanto quanto o encontro casual com Charles acontece tão rápido que não te é dada a oportunidade de criar empatia com George.

O filme funciona como uma classe com base em Desperate Housewives ainda é cativante o suficiente para seguir, mas não para permanecer na tua mente, a menos que tenhas sido glamourizada por Mr. P sim sim … ele não se vai afastar facilmente da marca de vampiro, ainda. Eu tiro o meu chapéu por ele fazer uma escolha interessante embora num papel que eu queria que os produtores tivesem escolhido um actor melhor, e eu teria feito uma melhor crítica.

Talvez eles também foram glamorizados – ‘leave it now mister!’

Finalmente – lembre-se que esta é uma apresentação teste precoce e haverá alterações feitas – eu assumo.

FYI: O nome Bel Ami, que a filha de sua amante Clotilde dá em para Georges, se traduz como “querido amigo”, mas é mais parecido com ‘amante’, especialmente na literatura, por isso estou informado.

 

Sempre com a mesma treta que o Rob só sabe fazer de vampiro e que é mau actor! As criticas de HP e How to Be antes de tudo isto eram óptimas!  Esta gente só diz isto para ser do contra, então não levem isto a sério.

publicado por mrsCullen às 20:11
Fonte: ROBsessed Brasil | Adaptado pelo RPPT